Parceiros 
Tec Mineração.jpg
CETEM.jpg
CPRM.jpg
LAPROM.jpg
ANBEM.jpg
ANM.jpg
  • facebook64x64
  • Clube da Mineração
  • twitter64x64

 Entre em Contato

© 2014 Clube da Mineração - Brasil

INFORMAÇÕES COMPARTILHADAS E EM TEMPO REAL MELHORARAM DESEMPENHO DA MINERADORA

Sistema da OSIsoft auxiliou o controle de processos e a tomada de decisões

Foto:OSIsoft

 

    Atuar em uma atividade econômica na qual a definição dos preços de seus produtos não está sob seu controle requer um acompanhamento apurado de todos os detalhes envolvidos na operação. A fim de ajudar a identificar áreas para melhorias e tornar as informações operacionais mais acessíveis aos seus trabalhadores no Chile, a unidade de negócios de cobre da Anglo American começou a utilizar o sistema PI System, da OSIsoft."As únicas coisas que podemos controlar são a produção e a qualidade. Precisamos ter uma maneira melhor de produzir cobre do que as outras empresas", destacou Fernando Romero, gerente de Controle de Processos da Unidade de Negócios de Cobre da Anglo American. "Nós treinávamos os nossos operadores para se concentrarem no rendimento e na qualidade, mas agora temos que mostrar, também, que somos responsáveis no uso de água e energia", ressalta.Para alcançar esses objetivos, a empresa investiu em ferramentas e processos destinados a impulsionar melhorias no controle de processos.

 

Os sensores e instrumentos no interior das operações alimentavam dados em uma ampla gama de sistemas, incluindo: controle de processos, monitoramento ambiental, monitoramento e análise de integridade de ativos, Distributed Control Systems (DCS), PLC e SCADA. No entanto, os dados estavam espalhados em diferentes ferramentas de software e as informações, muitas vezes, estavam disponíveis apenas para alguns funcionários selecionados.A fim de usar os dados para melhorar as operações, os gestores tinham que solicitar os dados arquivados de vários sistemas de TI, em vários departamentos e analisá-los após o acontecimento. Isso era trabalhoso e lento. Os operadores, com conhecimento prático, não podiam responder aos dados de forma dinâmica. E as poucas pessoas que eram responsáveis pela identificação de possíveis melhorias tinham uma visão limitada das operações.Isso tornava difícil identificar oportunidades para melhorar o desempenho em toda a empresa, o que significava que os padrões estavam sendo definidos sem o real conhecimento de quais eram as melhores práticas no campo.

 

A mineradora queria padronizar as melhores práticas em toda a unidade e capacitar os funcionários para contribuírem com a otimização das operações. "Para chegar a esse ponto, necessitávamos colocar as informações que estavam em nossos diversos sistemas na mente de nossos operadores e gestores", explicou Romero. Com uma meta inicial do projeto de redução de custos de manutenção em 1%, melhorando a eficiência energética em 1% e aumentando a disponibilidade de equipamentos e processo em 0,2%, a Anglo American assinou em 2010 um Enterprise Agreement com a OSIsoft e no ano seguinte começou a implantar o PI System em todas as operações no Chile. O PI System expandido coleta dados de todos os ativos e processos de cada instalação.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Com o apoio do Centro de Excelência da OSIsoft, a Anglo American está desenvolvendo uma forma padrão de organização de seus dados corporativos usando o PI Asset Framework™ (PI AF). Isso facilita a localização de informações e permite que operações executem modelos sobre os ativos em tempo real.Os dados do PI System ficam disponíveis para todos os funcionários através dos PI ProcessBook™ e PI DataLink™. Os usuários podem acessar esses dados para análise, visualização e apresentação de relatórios personalizadas, com base em suas próprias funções e responsabilidades. Além disso, todos têm a visibilidade em tempo real das operações da fábrica.Planejamento a longo prazoA combinação de dados melhores e mais colaboração está resultando no aprimoramento dos processos operacionais e do planejamento em longo prazo, bem como em uma gestão mais estratégica dos recursos da empresa. "Os operadores agora podem analisar os indicadores da fábrica, em tempo real, e diagnosticar o seu desempenho", observou Romero. "Estamos treinando os operadores para serem mais ágeis e conscientes do impacto que suas decisões têm sobre o processo e o meio ambiente. Isso significa ter uma visão mais ampla de toda a operação", diz Romero. Por exemplo, os operadores de fundição estão usando ferramentas do PI System para criar exibições personalizadas do processo, que comparam o desempenho atual com as principais métricas operacionais. Os operadores podem validar o seu desempenho, não apenas em termos de produção de fundição, mas em termos de energia e água necessárias para atingir essa produção, a qualidade da produção e as emissões associadas. Isso permite que os operadores adaptem seus esforços (com base em todas as informações) para otimizar os processos de forma dinâmica, ao mesmo tempo considerando restrições como as de emissões de SO2. "A maneira como as pessoas usam a tecnologia não é previsível", ressalta Romero. "Mais cedo ou mais tarde, elas começam a usá-la de maneiras novas e diferentes, combinando diversos dados. Elas começam a se sentir no controle do processo." Com a concessão de acesso às informações, a unidade conseguiu aprimorar sistemas importantes de gestão e tomada de decisão em toda a empresa, impulsionando avanços em longo prazo no planejamento e nos processos. O EA permite uma abordagem mais dinâmica e democrática para a melhoria do controle de processos. "Você precisa de um parceiro que entenda suas necessidades e fale a sua língua para ajudá-lo a impulsionar a implementação.

 

Com o EA, a OSIsoft tem sido um parceiro estratégico, ajudando-nos a manter o ritmo e planejar com antecedência como essa tecnologia pode ser usada. Esse não é um projeto de curto prazo, e a tecnologia não é o nosso negócio. Precisamos de uma parceria nessa jornada", destaca Romero.Entre os benefícios gerados pelo sistema, destacam-se: os engenheiros e gerentes agora podem criar suas próprias visualizações e relatórios para impulsionar melhorias de processos localmente; os operadores podem ver as operações em tempo real em termos de produção, consumo de energia, uso de água, qualidade e emissões, o que auxilia nos processos de adequação; as lições aprendidas em uma instalação podem ser facilmente compartilhadas, ampliando o seu impacto em todas as instalações.

 

Fonte/Creditos: 

Conexao Mineral

http://www.conexaomineral.com.br/noticia/287/informacoes-compartilhadas-e-em-tempo-real-melhoraram-desempenho-da-mineradora.html#foto

 

                 

 

 Por Conexao Mineral

Please reload

Please reload

A Jornada do Autodidata em Inglês

Curso Online de Analista Financeiro 

livro.jpg