Parceiros 
Tec Mineração.jpg
CPRM.jpg
ANBEM.jpg
CETEM.jpg
LAPROM.jpg
ANM.jpg
logo-cba.png
  • facebook64x64
  • Clube da Mineração
  • twitter64x64

 Entre em Contato

© 2014 Clube da Mineração - Brasil

Buscar

PETRÓLEO E METAIS DISPARAM EM 2016 POR CORTES DE PRODUÇÃO E EXPECTATIVA DE DEMANDA


© Reuters. Tanques de armazenamento de petróleo em Oklahoma, no EUA

CINGAPURA (Reuters) - O petróleo, a borracha e alguns metais devem encerrar 2016 com fortes ganhos, recuperando-se de diversos anos de perdas, às custas de cortes de produção e expectativas de demanda mais forte.

Os contratos de referência do zinco, do vergalhão de aço e da borracha subiram cerca de 60 por cento neste ano, enquanto o petróleo Brent subiu mais de 50 por cento.

Os cortes de produção do petróleo anunciados pela Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep), a demanda acima do esperado em importantes mercados de commodities na China e expectativas de maiores gastos com infraestrutura nos Estados Unidos, após a vitória do candidato republicano Donald Trump, impulsionaram os preços.

Olhando adiante, os preços do petróleo devem gradualmente subir em direção aos 60 dólares por barril até o fim de 2017, mostrou uma pesquisa da Reuters, mas os ganhos serão limitados pela força no dólar, por mais exportações de petróleo dos EUA e pela possibilidade de que alguns membros da Opep não cumpram seus cortes.

"Rápidos declínios de produção de países de fora da Opep e a decisão do grupo de reduzir a produção foram cruciais para a alta nos preços em 2016", disse o analista da Energy Aspects Nevyn Nah, enquanto o sólido crescimento na demanda também ajudou a sustentar os preços.

Já no mercado de metais básicos, o cobre segue no caminho de sua primeira alta anual desde 2012, enquanto os preços para o vergalhão de aço, utilizados na construção, subiram mais de 60 por cento neste ano.

O zinco subiu para uma máxima de nove anos no último mês.

Nos metais preciosos, o ouro subiu mais de 9 por cento neste ano, encerrando três anos de perdas, com o mercado sendo sustentado por uma alta na demanda devido a incertezas econômicas e políticas.

Fonte/Creditos:

Reuters: http://br.reuters.com/

http://br.investing.com/

http://br.investing.com/news/not%C3%ADcias-de-commodities-e-futuros/petr%C3%B3leo-e-metais-disparam-em-2016-por-cortes-de-produ%C3%A7%C3%A3o-e-expectativa-de-demanda-221133

Por Naveen Thukral e Mark Tay; reportagem adicional de Muyu Xu e Swati Verma

#mineral #mining #minería #mineração #petróleo #metais