Buscar

A RÚSSIA PLANEJA RETOMAR A EXPLORAÇÃO DA LUA EM 2016


A Rússia planeja retomar a exploração da lua em 2016, com a primeira nave espacial chegando em 2018 e uma missão tripulada prevista para 2030.

A Rússia planeja retomar a exploração da lua em 2016

O objetivo final?

Explorar o satélite da Terra para os elementos de terras raras, usados ​​em uma variedade de indústrias, incluindo a tecnologia verde, sistemas de defesa e eletrônicos.

A Academia de Ciências da Rússia, o Moscow State University Institute Sternberg Astronômico e a Agência Espacial Federal Russa são alguns dos grandes nomes por trás do 2,5 bilhões dólares do projeto de exploração, lançado em agosto.

De acordo com a Rússia Beyond the Headlines (RBTH), a missão Luna-25 vai se concentrar em recuperar fragmentos de cometas, o que poderia resultar em um avanço enorme, já que a composição química desses corpos celestes continua sendo um mistério para os cientistas.

Chefe do Departamento de Lunar e Planetária Research, Vladislav Shevchenko do Instituto Sternberg, disse RBTH acreditar que a superfície lunar é rica em metais de terras raras. Ele vê a exploração da lua como uma solução para a atual escassez de metais de terras raras, cuja produção é controlada pela China, e confia que exploração no espaço seja potencialmente mais rentável do que a mineração de metais em casa.

Porém enquanto os planos lunares não saem como o esperado, os Urais ( os montes Urais são uma cordilheira de montanhas na Rússia que normalmente definem a fronteira entre a Europa e a Ásia) estão se preparando para lançar produção de terras raras em 2017, usando uma nova tecnologia para extrair os elementos cobiçados de minério de urânio.

Para promover este desenvolvimento, RBTH divulgado em setembro, o governo vai destinar 7,8 milhão dólares (300 milhões de rublos) para a Universidade Federal Ural e outro (360 milhões de rublos) 9,3 milhões dólares será financiado pela empresa com sede em Moscou CJSC Projetos de Energia, parceira da universidade. Com a Rússia entrando na corrida terra rara, a China que, uma vez controlava 97% do comércio mundial destes elementos, está destinada a perder a sua posição dominante no mercado. China Minmetals, uma empresa estatal, disse recentemente que a participação de mercado de terras raras do país pode cair para 65%. E um artigo recente de Conselho de Relações Exteriores (CFR) afirma que a quota de mercado da China já está encolhendo.

Fonte: www.mining.com

#terrasraras #etr #eer #elementosterrasraras #minério #mineração #mining #minería #mineral

Parceiros 
Tec Mineração.jpg
CPRM.jpg
ANBEM.jpg
CETEM.jpg
LAPROM.jpg
ANM.jpg
logo-cba.png
  • facebook64x64
  • Clube da Mineração
  • twitter64x64

 Entre em Contato

© 2014 Clube da Mineração - Brasil