Parceiros 
mining, mineração, mineral, minería, 矿业 e geologia
mining, mineração, mineral, minería, 矿业 e geologia
mining, mineração, mineral, minería, 矿业 e geologia
mining, mineração, mineral, minería, 矿业 e geologia
mining, mineração, mineral, minería, 矿业 e geologia
  • facebook64x64
  • twitter64x64

 Entre em Contato

© 2014 Clube da Mineração - Brasil

CPRM PASSA A INTEGRAR COMITÊ DE GOVERNANÇA DO NAVIO DE PESQUISA HIDROCEANOGRÁFICO VITAL DE OLIVEIRA

Solenidade a bordo do navio marcou o ingresso na CPRM na parceria

 

Rio de Janeiro - O acordo de governança vai garantir por três anos o custeio e manutenção do Navio de Pesquisa Hidroceanográfico Vital de Oliveira. A embarcação da Marinha do Brasil foi adquirida pelo governo federal em parceria com a Vale Petrobras para auxiliar em pesquisas na costa brasileira.


A solenidade que marcou o ingresso do Serviço Geológico do Brasil (CPRM) na parceria aconteceu na quarta-feira (29/08), a bordo do navio que estava atracado na base naval da Marinha, na Ilha do Governador (RJ). Além de participar da gestão, a CPRM também passa a integrar o comitê científico do navio.


Nos próximos três anos, a CPRM vai investir cerca de R$ 17,2 milhões para custeio da embarcação. O Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), a Marinha do Brasil e a Petrobras, outros R$ 18,7 milhões cada, e a Vale vai repassar R$ 1,45 milhão. 


“Mais do que regra, é o modelo de governança, um compartilhamento de uso, com isso trazendo mais eficiência nesse uso, reduzindo custo, permitindo avançarmos com mais rapidez em diversas áreas na pesquisa, na ciência, na inovação,” destacou o ministro do MCTIC, Gilberto Carvalho. 

 

Marco Histórico - “É preciso avançar nos estudos do fundo do mar e esse navio hidroceanográfico vai, sem sombra de dúvida, trazer uma aproximação maior entre os entes federativos que estudam a geociência, a biologia e a biota do fundo do mar. Nosso país vai continuar na vanguarda para preservar os recursos do mar”, disse Antônio Carlos Bacelar, diretor de hidrologia e Gestão Territorial da CPRM, durante assinatura do acordo. O diretor lembrou, ainda, que a parceria firmada é um marco histórico para a ciência do nosso país.


"A CPRM, eu diria, tem uma dupla importância nessa parceria. A primeira é o apoio que ela está dando para que a parceria se concretize, para que a gente possa, efetivamente, operar o navio. A segunda são os resultados dessas pesquisas que estão sendo desenvolvidas e serão analisadas pela CPRM, já que as riquezas minerais que nós esperamos encontrar na nossa plataforma continental e na extensão dela são incontáveis e, sem dúvida nenhuma, caberá à CPRM estabelecer programas para explorar essas riquezas e para estabelecer e quantificar o nível de todas elas”, afirmou o comandante da Marinha do Brasil, Leal Ferreira. 

 

O comandante disse se sentir orgulhoso por ter trazido a CPRM para o consorcio de gestão do Vital de Oliveira. “Eu tenho certeza que o Brasil vai ganhar muito do trabalho que é desenvolvido por intermédio da CPRM. Estou muito esperançoso e com muita crença no futuro resultado das pesquisas desse navio e principalmente pela participação da CPRM."
A solenidade também contou com a presença do diretor de Infraestrutura Científica, Fernando Carvalho, da chefe da Divisão de Geologia Marinha, Hortência de Assis e da coordenadora executiva da Diretoria de Geologia e Recursos Minerais, Claudia Resende, além de representantes do Ministérios de Minas e Energia e das instituições que compõem o comitê de governando do navio. 

 

 

Fontes/créditos:

 

Assessoria de Comunicação
Serviço Geológico do Brasil - CPRM
asscomdf@cprm.gov.br
(61) 2108-8400

 

Por Warley Pereira

 

 

 

Please reload

Please reload