Parceiros 
mining, mineração, mineral, minería, 矿业 e geologia
mining, mineração, mineral, minería, 矿业 e geologia
mining, mineração, mineral, minería, 矿业 e geologia
mining, mineração, mineral, minería, 矿业 e geologia
mining, mineração, mineral, minería, 矿业 e geologia
  • facebook64x64
  • twitter64x64

 Entre em Contato

© 2014 Clube da Mineração - Brasil

MAIS DE 900 EXECUTIVOS DE 40 PAÍSES PARTICIPAM DA ABERTURA DO WMC 2016

21.10.2016

Crédito: Hans Georg/Argosfoto

 

MAIS DE 900 EXECUTIVOS DE 40 PAÍSES PARTICIPAM DA ABERTURA DO WMC 2016

18/10/2016

 

A solenidade de abertura do 24º World Mining Congress (WMC 2016), no Rio de Janeiro, deu uma clara demonstração de que a indústria da mineração desperta cada vez mais a atenção de investidores e nações mundo afora: o auditório ficou lotado por mais de 900 executivos de mineração e setores afins vindos de 40 países. Pela primeira vez o WMC está sendo realizado no Brasil, organizado pelo Instituto Brasileiro de Mineração - IBRAM.

 

Recebidos pelo diretor-presidente do IBRAM e presidente honorário do Comitê Científico do 24º WMC, José Fernando Coura, autoridades e empresários do Brasil e do exterior abrilhantaram a cerimônia e ouviram a mensagem oficial do ministro interino de Minas e Energia, Paulo Pedrosa: o governo federal pretende construir um ambiente confiável e de credibilidade para atrair investidores e, naturalmente, novos negócios para o setor mineral no Brasil.


Ele decretou o fim do cenário anterior, em que, segundo ele, o governo federal propunha o intervencionismo estatal em segmentos em que a iniciativa privada precisa de liberdade para atuar e contribuir para o desenvolvimento do país e a geração de emprego e renda, como é o caso da indústria da mineração, frisou Paulo Pedrosa. Ele foi ao WMC acompanhado do ministro da Integração Nacional, Hélder Barbalho, e do presidente dos Correios, Guilherme Campos Jr., que representou o Ministro de Ciências, Tecnologia e Inovação, Gilberto Kassab. Dirigentes e técnicos da CPRM e do DNPM também acompanharam o ministro Pedrosa.

Fernando Coura aplaudiu a declaração do ministro sobre a criação de um ambiente seguro e atrativo para os investidores e disse que “o setor mineral brasileiro está pronto para dar as respostas que o Brasil precisa para retomar seu desenvolvimento, investir na construção de infraestrutura e gerar empregos. Temos os minérios necessários como brita, areia, ferro e tantos outros para vencer este desafio”.


O presidente do IBRAM acrescentou que a mineração também tem alta capacidade para atrair divisas por meio da exportação de excedentes de sua produção mineral, representando um fator de estabilidade para a economia brasileira no longo prazo.


Já o presidente do Conselho Diretor do IBRAM e executivo da Vale S.A., Clóvis Torres Júnior, fez uma alusão ao tema central do WMC 2016 “Mineração em um Mundo de Inovação” e afirmou que o setor mineral brasileiro tem o compromisso de investir em inovação para aprimorar sua produtividade sem abrir mão da melhoria constante das condições de saúde e segurança em suas operações, bem como dos indicadores de sustentabilidade.


Após seu discurso na solenidade, o presidente do IBRAM, José Fernando Coura, acrescentou que “a mineração é base da economia, e mais do que isso: a mineração é ‘casa e comida’ dos brasileiros. ‘Casa’ porque ela é construída com minérios diversos e produtos derivados como brita, areia, cimento, cal, alumínio, cerâmica, vidro, ardósia, mármore, granito e outros; ‘Comida” porque sem nitrogênio, potássio e fósforo não tem agricultura em larga escala necessária para alimentar toda a população”. Ele considera que o discurso do ministro Paulo Pedrosa está plenamente afinado com os anseios da indústria da mineração em expandir suas atividades.


Nesse novo ambiente atrativo para investimentos pretendido pelo governo, o ministro interino considera que “mineração e energia são vocações brasileiras. Temos base mineral diversa e uma plataforma industrial no Brasil para fomentar a exportação em maior escala. É assim que vamos retomar o desenvolvimento e recuperar a geração de empregos”.


Para isso, o ministro anunciou que o governo pretende “repensar o papel do Estado em relação à mineração para que o setor amplie, agregue mais valor e diversifique sua produção”. Até recentemente, disse Paulo Pedrosa, “o governo vinha bloqueando o acesso dos produtores de minérios” e deu como exemplo a posse de áreas em que a mineração poderia se desenvolver.se transferidas para a iniciativa privada. Ele anunciou que o governo estuda “vender” estas terras para a produção de minérios.


Paulo Pedrosa também disse que o Ministério de Minas e Energia trabalha para fortalecer as instituições do setor, como o Serviço Geológico Brasileiro e o Departamento Nacional de Produção Mineral. São milhares de processos estancados nessas autarquias que precisam de novo impulso “para que o governo aja como protagonista, como facilitador dos investimentos no setor mineral”, afirmou.


A cerimônia no centro de convenções SulAmérica também foi marcada pela emoção da homenagem a um dos profissionais mais gabaritados do setor no Brasil, Marcelo Ribeiro Tunes, Diretor de Assuntos Minerários do IBRAM, que coleciona mais de 50 anos dedicados à mineração brasileira.


A solenidade de abertura do WMC foi prestigiada por diversas autoridades brasileiras e estrangeiras e empresários de vários países, como China, Austrália, Cazaquistão, Estados Unidos, México, Países Baixos, nações europeias e sul-americanas. Parlamentares de Minas Gerais também participaram da solenidade de abertura, entre eles, o deputado estadual Gustavo Corrêa, da frente parlamentar estadual de apoio à indústria mineral, deputado estadual Gustavo Valadares e o deputado estadual Gil Pereira, presidente da Comissão de Minas e Energia da Assembleia de Minas Gerais, deputada estadual Rosângela Reis, deputado estadual Ulysses Gomes, deputado estadual João Chamon Neto, deputado estadual Paulo Roberto Lamac Jr. Também compareceu à abertura do WMC Jairo José Isaac, secretário de Meio Ambiente de Minas, representantes dos governos de São Paulo e de Goiás.

O governador do Rio, Francisco Dornelles, foi representado pelo assessor especial Júlio Cunha. José Fernando Gomes Jr., presidente do SIMINERAL (PA), representou os dirigentes de entidades dos setor empresarial mineral.


Também prestigiaram a solenidade Jósef Dubinski, presidente do WMC, Wang Xianzheng, presidente da Associação Nacional Chinesa de Carvão, Roman Stiftner, secretário-geral da Confederação Europeia de Recursos Minerais, Zamir Saginov, secretário-executivo do Ministério de Investimento e Desenvolvimento do Cazaquistão.

 

 

Fonte/Creditos: 

 

http://www.ibram.org.br

http://www.ibram.org.br/150/15001002.asp?ttCD_CHAVE=262958

 

IBRAM - Profissionais do Texto

SHIS QL.12 CONJUNTO 0 (ZERO) CASA 04 - Lago Sul - CEP: 71.630-205 - Brasília/DF
(61) 3364-7272 / (61) 3364-7200 - ibram@ibram.org.br

                 

 

Por IBRAM

Please reload

Please reload